#MANIFESTO “Suposto Movimento S.O.S. diz querer Lava-Jato em Bragança do Pará”

Diversas insinuações contra a gestão Municipal de Bragança circulam pelos grupos de wattssapp em uma nota, que tem assinatura de um suposto Movimento S.O.S. Bragança .
Sem apresentar nenhum documento que lhe fundamente, a nota faz referência aos dez meses da gestão, concluindo que “Bragança está refém de um grupo que trata as finanças públicas como um negócio privado”.
Além das críticas setoriais às pastas de Ação Social e de Agricultura, a nota insinua que a pasta da Cultura seria comandada por um ex-vereador.
E, na área da Infraestrutura, as insinuações se referem as supostos vícios nas licitações.
Mas é na área da Educação que o Manifesto supostamente apócrifo centra fogo, o que faz-nos intuir que a mesma tenha partido de algum simpatizante deste re3cente movimento organizado pelo Sintepp contra os cortes nas gratificações salariais dos educadores.
Diz a nota:
“Não bastasse  a crônica desvalorização dos professores, não bastasse o fechamento dos espaços pedagógicos pela atual administração, agora querem acabar com a hora atividade que corresponde a 1/3 do salário do professor, um direito conquistado pela Lei Federal que instituiu o piso salarial nacional e pelo PCCR municipal.
Isso é uma violência contra todos os professores e contra a educação”.
A nota ainda faz mais insinuações, sempre, sem documentos que as comprovem.

Fonte © #TRIBUNADOSALGADO

Novo Brasão de Bragança do Pará (Reprodução)
Tecnologia do Blogger.