#FOTOGRAFIA “A imagem da semana de Gamaliel”


Há uma câmara fotográfica entre Bragança e Gamaliel.
Com este objeto, ele resignifica o que vê.

Ao desconstituir a imagem do real, ele também desconstrói a imaginação.
E a sua memória, é, ao mesmo tempo, o seu presente, atravessados.

Há um hiato entre o ser e a paisagem, e a sua composição, quando observados.
O ser-sendo passagem se destaca da imagem-paisagem, recortando-a.

Para que todas as formas sejam justapostas numa mesma moldura de signos.
E os fenômenos apenas perceptíveis aos olhos da fotografia.

A imagem se desprende do real, mas, ao mesmo tempo o revela.
E os barcos descem o Caeté, na preamar da poeira dos sentidos.

TEXTO © Carpinteiro


FOTO © Gamaliel




Tecnologia do Blogger.