FOTOGRAFIA "A alegria dos meninos da Vila Que Era nas imagens de Dri Trindade"

Bragança tem suas dinâmicas sociais, afetos e trocas, e vivências cotidianas, que ocorrem naturalmente nas mais diversas comunidades, como a de VILA QUE ERA, onde a fotógrafa Dri Trindade esteve na tarde do eclipse (21/8/2017), e comungou com as crianças da Escola Municipal de Ensino Infantil e Fundamental Maria Helena Santo Aviz.



Fonte © #TRIBUNADOSALGADO
Foto © DRI TRINDADE


A fotógrafa, produtora cultura e diretora de arte Dri tem vocação artística desde criança quando começou a desenhar e a despertar o gosto pelas artes, que mais tarde se revelou pelos story boards e rabiscos que fazia para cenas, cenários e figurinos de filmes.

Bacharel em Direito pela Universidade da Amazônia, preferiu trocar o Código Civil e Penal pelas máquinas fotográficas, tendo se dedicado à captura de imagens cotidianas, e mais tarde se interessado pelo fotojornalismo.

Participou de várias produções de obras do realizador Márcio Barrados (“A poeta da Praia”, “Filho de Xangô”, “Os comparsas”, “O mastro de São Caralho”) e de Francisco Weyl (“Rumo Norte”, “Memórias quilombolas”), além de ela própria ter realizado filmes infantis de caráter experimental.

Criadora do FICCA, festival do qual é produtora e articuladora em 2015, atua como fotógrafa da prefeitura de Bragança e do jornal “Tribuna do Salgado”, além de ser uma das organizadoras do Sarau da Lua Minguante, projeto.





Tecnologia do Blogger.