#EDUCAÇÃO “Sem professores, alunos da Emiliano Picanço pedem ajuda para melhorar as condições da Escola”


Dezenas de estudantes do Município de Augusto Correa amanheceram diante do prédio da URE, em Bragança do Pará, nesta segunda (21/8).
Eles querem melhoria das condições da escola Emiliano Picanço da Costa, que, segundo eles, está sem professores, e sem servidores para garantir o seu bom funcionamento.
A escola, que fica na comunidade de Araí, Augusto Correa,  tem uma coordenadora, mas está sem diretor, e para piorar, sofreu um assalto na semana passada.
Os alunos dizem que o tudo começou quando eles foram remanejados do prédio-sede da escola para um galpão, alugado pela prefeitura de Augusto Correa.
O prédio-sede da escola passou a ofertar o ensino fundamental, pela Rede Municipal, e as aulas do ensino médio, pela Rede Estadual, foram transferidas para um galpão.
Mas, enquanto a própria escola-sede onde funciona o ensino fundamental ganhou reforma, o contrato do galpão onde funciona o ensino médio venceu em maio.
A estudante do 1º ano ensino médio, Samila de Paulo, 15 anos, e Alessandra Gomes, 27 anos, cursa o 2º ano do ensino médio, afirmam que a situação está insustentável.
O galpão é calorento, está sem ventiladores, as salas superlotadas, e as aulas estão paralisadas porque faltam professores, e servidores como vigia e serventes.
Samila disse que já mandaram muitos ofícios pedindo socorro, mas que agora vieram “em busca de uma resposta, porque, desde o inicio do ano passado sem professores”.
“Sendo que, na verdade, tínhamos professores de química, de filosofia, de sociologia, de biologia, mas eles removeram estes professores e não os substituíram”, afirma Alessandra.
De acordo com as estudantes, falta bom senso para ajudar a escola e a comunidade, porque, segundo elas, o lugar é esquecido, motivo pelo qual os deixaram de lado.
Fica portanto registrado o protesto e o desabafo.


                                 Fonte © #TRIBUNADOSALGADO
                                        Foto ©#DRITRINDADE
Tecnologia do Blogger.