#VAGALUME “Há 7 anos, arrastão marca resistência cultural do Boi da Marambaia”

O Boi Vagalume faz cultura popular de verdade na Marambaia.
Este final de semana, o Boi saiu do Centro Comunitário Tiradentes e percorreu as ruas do bairro.
Sem apoios institucionais, com a presença das gentes que fazem com o coração a cultura popular de forma invisível.
Diversos grupos e músicos estiveram presentes para reforçar os tambores e a programação do Cortejo.
O criador do Boi, o artista Cuité como de costume seguiu cantando suas toadas numa bick-som.
Ao seu lado, o percussionista Flávio Gama regia a orquestra de tambores.
Ao longo do trajeto, pessoas acenavam das janelas, faziam fotografias, mudando as suas rotinas consumistas de quem apenas tem a televisão como uma forma de percepcionar a cultura.
E o Boi passava, movido de forma elegante e apaixonada pelo tripa Lucas Gama.
Além do Boi, o Cortejo contava com a presença da Matinta, assoviar.
E os já tradicionais bonecões-negros do Cuité.
Uma festa de cor e de amor.
Dedicada à Marambaia.
Com a chegada do Cortejo, ocorreram várias apresentações musicais.
E a projeção do filme O DIA DO CORTEJO, de Francisco Weyl, cuja ficha técnica segue abaixo:
Há sete anos, o Vagalume da Marambaia  mantém viva nas ruas a tradição do Boi, história aqui narrada com os olhos de quem vê por dentro, em silêncio, num pulsar de corpo e música das gentes que se entregam ao Cortejo.

© O DIA DE CORTEJO
Documentário / Digital / Cor / 18'30" / 2017
Marambaia, Belém, Pará, Amazônia, Brasil
Roteiro, Realização, Produção, Montagem: Francisco Weyl
DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA: Dri Trindade
IMAGENS:  Adilson Santos, Dri Trindade, Francisco Weyl
Todas as MÚSICAS são de Cuité excetuando-se BOI DA LUA, de Papete

AGRADECIMENTOS
Centro Comunitário Tiradentes
Vagalume Boi Bumbá da Marambaia
Cobra Venenosa
Rabo do Boi

© O dia do Cortejo
Filme dedicado às CENAS POÉTICAS da Marambaia

A todos que cerram fileiras  na RESISTÊNCIA da cultura popular
Aos que tocam, dançam e brincam BOI

Ao MESTRE Alarindo, Cuité e Flávio Gama
Ao Lucas,  tripa do VAGALUME

Ao Adilson Santos, e Família, Joseny, Valdiner, Isack, Mika, Mauro Vaz, Diler Sales, Clemente Júnior, Diógenes Brandão, Emílio, Buscapé Blues, Ciça, Auri, Pipoca, Sinval, Antônia Conceição, JB, Marcia Souza Cruz e Cuités

Aos POETAS Marko da Lama, Caeté, Clei de Souza

À Troupe THE 4 PRACENA
Carlos Humberto, Thomé Azevedo, Ronaldo RONY, Walter Pantoja

Ao ATOR João Queiróz, CHEFF Valfir, ARTISTA Ronaldo Guedes,
PROFESSOR e realizador Sebastião
Aos camaradas Nicolau e Joel Antônio dos Santos

                                                  Fonte © #TRIBUNADOSALGADO
                                                           Foto © #DRITRINDADE
Tecnologia do Blogger.