#ROSABLANCO “Praça que homenageia professora foi abandonada pelo Poder Público”

Fundada em 29 de março de 2003, pelo prefeito José Diogo, que a inaugurou como  espaço esportivo, com quadras de voley, basquete, futsal, pista de atletismo, skate, chafariz, parque infanto-juvenil, e iluminação ornamental, a praça Rosa Blanco homenageia a professora Rosa Blanco Castanho.
De acordo com o pesquisador autodidata José de Ribamar Gomes de Oliveira, em seu livro “Alma das Ruas, a praça se localiza na Alameda Leandro Ribeiro, s/nº, à leste da cidade, no bairro da Aldeia, contígua ao Matadouro Municipal,  inaugurado em 20 de março de 1912, desapropriado em 1931, e transformado em campo de futebol, sob a gerência do Clube dos 22, com o nome de Estádio Aluízio Ferreira, a partir de 1946.
Com a insolvência do Clube dos 22, continua o professor, o estádio foi revertido ao patrimônio do Município, para construção do estádio Municipal (Lei nº 1008 – 24/05/1963), que ficou em desuso, até que o prefeito João Alves da mota construísse a Escola Dom Eliseu Coroli (1985), agregada ao patrimônio a Universidade Federal do Pará, para funcionar o campus Bragança.
O complexo poliesportivo professora Rosa Blanco foi reformado e adaptado na gestão do prefeito Edson Oliveira, com repasse de recursos financeiros via mútua cooperação econômica e financeira entre a secretaria de Estado de Obras Públicas e a prefeitura municipal de Bragança.
Hoje, o complexo poliesportivo, e a praça Rosa Blanco abrigam diversos eventos esportivos e culturais, possuindo um razoável movimento comercial em seu entorno, gerando renda e trabalho a pessoas da comunidade, além de ser o espaço de concentração dos brincantes do bloco carnavalesco Urubu Cheiroso, mas, o espaço, entretanto, está deteriorado e abandonado pelo Poder Público.

             Fonte © #TRIBUNADOSALGADO (Foto: Arquivo Família Castanho, 7/9/1986)
Tecnologia do Blogger.