ROTINA “Fuga de detentos aumenta clima de insegurança no Pará”

Em um ano e meio, 46 fugas foram registradas nas unidades prisionais de Belém, de acordo com a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe).
Entre janeiro/2016 e junho/2017, 371 detentos escaparam, e 18 morreram quando tentaram fuga, 140 foram recapturados.
Na última ocorrência (11/6), 48 presos escaparam do Centro de Recuperação Penitenciário do Pará I, em Santa Izabel do Pará, Região Metropolitana de Belém.
Em 2016, 406 presos que cumpriam o regime fechado fugiram de unidades prisionais do Estado.
Deste total, 148 foram recapturados e cerca de 230 continuam foragidos.
Em 2017, de janeiro a 30 de abril, 43 presos fugiram dos centros de detenção da RMB.
Em Nota, a SUSIPE atribui ao excedente carcerário o aumento das ocorrências de fugas e/ou motins nos centros de detenção de todo o Brasil, realidade que se verifica em Belém. Mas, esclarece, a demora na análise processual também é um fator a ser considerado.
No Pará, dos cerca de 15 mil presos que o Estado custodia, mais da metade é provisória, 60% da população carcerária aguarda julgamento.
A capacidade de custódia nos seus 45 centros de detenção, atualmente, no Pará, é de 8.600 vagas, com 5.907 presos provisórios (que aguardam julgamento) e 6.583 presos já condenados pela Justiça.
Outros 3.137 presos provisórios/sentenciados cumprem pena por um ou mais processos e aguardam julgamento em um outro processo.
A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) também instalou em Belém no começo deste mês, a Central de Recaptura de Condenados (CRCO).
A unidade funciona na antiga Central de Triagem de São Brás, após uma readequação de custódia entre presos sentenciados e provisórios.
Durante a última readequação de custódia, 133 foragidos foram transferidos para a nova CRCO.
Estes presos sentenciados e foragidos estavam custodiados nas Centrais de Triagem da Cidade Nova (45), da Cremação (42) e da Marambaia (46).
De acordo com o superintendente da Susipe, Coronel Rosinaldo Conceição, o governo do Estado investe mais de R$ 120 milhões na construção de 20 novos centros de detenção no Pará (+ 5.000 novas vagas prisionais).
E o sistema carcerário do Estado gerou mais de 1.500 vagas desde 2011, segundo o Coronel.
E informa também sobre o andamento de 14 obras de novas unidades prisionais e/ou ampliação.
“Até o final de 2018, a meta é criar mais de três mil novas vagas para o sistema penitenciário paraense”, finaliza o superintendente da SUSIPE.

SERVIÇO - www.susipe.pa.gov.br/procurados
Acesse a lista de foragidos do sistema penitenciário paraense. Denúncia Anônima 181, WhatsApp da Susipe (91) 98814-1218
SIGILO GARANTIDO, diz o site da SUSIPE
Foto © amoamericano.blogspot.com.br Fonte © #TRIBUNADOSALGADO 
(Com informações da Superintendência do Sistema Penal)
http://tribunadosalgado.blogspot.com.br/2017/06/seguranca-230-condenados-foragidos-de.html
Tecnologia do Blogger.