#DENUNCIADOS “Ministros e senador da República presentes em Bragança têm várias acusações de fichas-sujas”

Graves denúncias pesam contra o senador da República Jáder Barbalho, seu filho e ministro Helder (Integração Regional), e Max Beltrão (Ministro do Turismo), que vieram a Bragança anunciar repasses de recursos públicos ao Município.
Deputado federal em primeiro mandato, Marx Beltrão Lima Siqueira foi prefeito do município alagoano de Coruripe, sendo réu no Supremo Tribunal Federal, acusado pela Procuradoria da República em Alagoas, por ter apresentado, quando era prefeito, comprovantes previdenciários ao governo federal com informações falsas.
Acusado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por crimes contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha (o processo tramita em segredo de justiça), o senador Jáder Barbalho responde a cinco ações penais no STF, tendo renunciado ao mandato de senador, em 2001 quando vieram à tona denúncias de que teria desviado verbas liberadas pela Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam).
Helder Barbalho, que responde por três processos na justiça, é acusado de improbidade administrativa, quando de sua passagem pela prefeitura de Ananindeua. Ele estaria envolvido no desvio de cerca de R$ 2,78 milhões do Sistema Único de Saúde (SUS) utilizando contratos irregulares com empresas “fantasmas” entre 2005 e 2012.
Recentemente, ele, e sua mãe, Elcione, foram condenados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por propaganda eleitoral antecipada, praticada através de encontros públicos intitulados “Queremos ouvir o Pará” nas cidades de Benevides e Barcarena, tendo sido condenados a pagar R$ 5 mil de multa, cada.


Fonte © #TRIBUNADOSALGADO
Tecnologia do Blogger.