#ACORDO “Jáder promete aliança com Raimundão e fortalece apoio a candidatura de Helder ao governo do Pará”

Previamente anunciada, já era esperada a vinda do cacique “peemedebista” Jáder para enquadrar o PMDB em Bragança, e por fim a cisão entre a deputada Simone Morgado, e Edson Oliveira, que tem interesses distintos dentro do partido.
Parlamentar de um partido só, fiel aos seus acordos, e a sua palavra, Jáder foi enfático, ao dizer em alto e bom tom que seu grupo vai se manter na base de sustentação do prefeito Raimundo Oliveira, que, diga-se de passagem, até onde a vista alcança, já não tem mais nenhuma oposição, preocupando-se, neste momento, apenas em fechar acordos para a composição da presidência/mesa da próxima legislatura da Câmara, e, a médio prazo, com prováveis apoios a candidaturas a deputados estadual e federal
Mas, o apoio não é desinteressado, já que é sabido o interesse do ministro Helder em se recandidatar ao governo do Estado, possivelmente, num arco de aliança onde até boi voaria, nesse caso, entre PMDB/PSDB, federalizando (aqui no Município) a aliança de sustentação do próprio governo Temer, que precisa do acerto de suas bases para seguir em frente com a sua administração, cada dia negativizada por denúncias de todos os tipos, e sem apoio popular.
Ao fazer o anúncio de apoio ao prefeito, Jáder fez questão de referenciar os nomes dos vereadores que comporão esta base pró-Raimundão na Câmara Municipal, chamando-os, uma a um, a saber: Claudio da Van  (o 6º mais votado, eleito com 2.06% - 1,315 votos); Bruno Lima (o 5º mais votado, eleito com 2.08% - 1,327 votos); Rivaldo Miranda (o 9º mais votado – eleito com 1.97% - 1,261 votos); e Renato Oliveira (o mais votados dos vereadores bragantinos, eleito com 3.68% - 2,353 votos).
Jáder reconheceu o trabalho de Rivaldo Miranda à frente da secretaria municipal de Cultura – junto ao Ministério do Turismo, para financiar o Carnaval e o São João, e do mesmo modo elogiou os demais vereadores, destacando a sua amizade com o vereador Renato, que não é do PMDB, mas do PSC -  e ainda irmão de Edson Oliveira, e virtual candidato a presidência da Câmara, o que lhe colocará como primeiro da linha sucessória do prefeito Raimundão.
Considerando que o mandato da vereadora Irene Farias (a terceira mais votada, eleita pelo PR com 2.81% - 1,796 votos), encerrará em julho; e, considerando que uma nova Mesa terá de assumir a Casa de Leis Municipal, especula-se ainda a projeção do vereador Gleidson Miranda (o 11º mais votado, eleito pelo DEM, com 1.81% - 1,154 votos), por sua capacidade de articulação política, entretanto, estas observações opinativas por enquanto se configuram como conjeturas de um escriba que observa e faz a crônica antropológica, política e social da comunidade da qual ele participa e na cidade onde ele nasceu , vive e trabalha.

                                    Fonte © #TRIBUNADOSALGADO


Tecnologia do Blogger.