#PARA.GRAPHO “Editora bragantina faz campanha para reeditar obra fora de catálogo de Dalcídio Jurandir”



Sem nova edição há 46 anos, o livro é dividido em duas partes que se passam em Cachoeira (Ilha do Marajó) e Belém, respectivamente, e narra a história de Alfredo, menino marajoara que sonha em ir para a cidade grande continuar seus estudos.

Sétimo romance do Ciclo do Extremo-Norte, o livro “Ponte do Galo”, de Dalcídio Jurandir, foi publicado em 1971 pela Editora Martins/MEC.

A reedição contará com a participação do escritor e pesquisador Paulo Nunes na elaboração do texto de prefácio, da Paloma Franca Amorim na ilustração do miolo, e fotografia do marajoara Eliseu Pereira para a capa.

Por causa disso, a Para.Grafho, editora de propriedade do escritor e poeta paulistano-bragantino Dennis Girotto de Brito, desencadeia uma Campanha de Financiamento Coletivo pelo CATARSE.

Denis esclarece que o livro contará com a participação do escritor e pesquisador Paulo Nunes na elaboração do texto de prefácio, da Paloma Franca Amorim na ilustração do miolo e fotografia do marajoara Eliseu Pereira para a capa.

Dalcídio explora na sua obra a região e seus habitantes, dando ênfase ao ser humano, seus medos, angústias, sentimentos e sobrevivência.

É uma literatura que vai além do simples retrato da Amazônia.

Como colaborar?

É só acessar o site www.catarse.me/ponte_do_galo a partir do dia 7 de abril e apoiar.

“Dia 7 de abril daremos início à campanha de financiamento coletivo para a reedição desse grande romance que integra o Ciclo do Extremo-Norte. Apoie essa ideia, mobilize os amigos, compartilhe as publicações, colabore com a campanha”. convoca o editor.

                                                              Fonte © #TRIBUNADOSALGADO
Tecnologia do Blogger.