#CIGANO "Quilombolas de Tracuateua pautam Dia contra discriminação racial"


80 milhões de negros sofrem discriminação racial no Brasil, todos os dias. Meninas e meninos negros sofrem bullying nas escolas, e, quando mais jovens, são vítimas de assassinatos, nas periferias.  Já os que escapam, não tem os mesmos direitos às políticas públicas de emprego e renda.  A política de cotas que surgiu para dirimir este ataque contra os negros encontra resistência dos setores conservadores.
A Lei Afonso Arinos (1.390/51) classificava o racismo como contravenção penal. A Constituição Federal Brasileira classifica a prática do racismo como crime inafiançável e imprescritível, sujeitando o delinquente a pena de reclusão (Artigo 5.º, XLII  - 1988). E os crimes de discriminação divulgados via internet também são punidos com pena de reclusão de dois a cinco anos e multa, desde 2006.
O Artigo I da Declaração das Nações Unidas trata da eliminação de todas as formas de discriminação racial: "Discriminação Racial significa qualquer distinção, exclusão, restrição ou preferência baseada na raça, cor, ascendência, origem étnica ou nacional com a finalidade ou o efeito de impedir ou dificultar o reconhecimento e exercício, em bases de igualdade, aos direitos humanos e liberdades fundamentais nos campos político, econômico, social, cultural ou qualquer outra área da vida pública" .
O dia internacional de combate á discriminação racial foi criado pela ONU - ONU – Organização das Nações Unidas, em memória ao Massacre de Shapervill, Joanesburgo, África do Sul, no dia 21 de março de 1960, quando 69 negros foram assassinados, e 186, ficaram feridos, depois de um ataque que eles sofreram do Exército, que lhes proibia o direitoá livre manifestação.
Aqui no Brasil, diversos movimentos sociais negros e afro-religiosos pautam esta data com diálogos  e projeções e ações políticas de consciência social numa forma de fazer a sociedade acordar para a luta por mais direitos, razão pela qual a Associação de Remanescentes de Quilombos do Cigano – ARQUIC, realiza em Tracuateua , mais um encontro com a comunidade, onde acontecem diálogos e práticas educativas.

 
                                                Fonte © #TRIBUNADOSALGADO
Tecnologia do Blogger.