#CAOS "Preacarização dos serviços bancários pautou sessão especial na Câmara de Bragança"

As precárias condições do sistema bancário em Bragança do Pará foi à pauta da sessão especial realizada nesta quinta-feira, 30 de Março, na Câmara Municipal de Bragança.
Com a ausência dos representantes do Banco da Amazônia, a sessão contou com a presença dos demais  gestores dos bancos públicos  localizados no Município (Banpará, Banco do Brasil, e Caixa).
O único banco privado localizado em Bragança também não mandou representante (não sabemos se foi convidado.
O Município não dispõe sequer de caixas eletrônicos 24 horas, para favorecer clientes de outras instituições financeiras.
E apesar de desfrutar no cenário estadual como um Município de potencial turístico, sua praia Ajuruteua também não possui caixas eletrônicos.
Na gestão passada inclusive, dois vereadores, Gerson Peres, e Socorro Lobão, empenharam-se por conseguir tais serviços, sem sucesso.
E nenhuma referência foi feita a campanha de outdoors que criticava a falta de cédulas nos caixas eletrônicos do BB durante os períodos mais altos para turistas, como carnaval, verão e Festa da Marujada.
A vereadora-presidente da Casa de Leis Municipal, Irene Farias, conduziu a sessão, que contou com a presença de diversos vereadores e alguns populares.
Ela garantiu que vai desengavetar os requerimentos da legislatura passada e os fazer avança junto as instituições responsáveis pelo sistema bancário e também lideranças políticas.
A morosidade no atendimento ao público, as constantes filas, e a falta de dinheiro nos caixas eletrônicos foram assuntos marcantes nas intervenções dos edis.
Com o fechamento de agências, aumento da automação dos serviços, corte dos postos de trabalho, demissões, e precarização do trabalho bancário, a tendência parece ser a de ficar cada vez pior.

                                                 Fonte © #TRIBUNADOSALGADO
Tecnologia do Blogger.