#ANCESTRALIDADE “Oficina de dança afro no Museu da Marujada”



Brenda Thaís Kalife de Assunção entra na cena cultural bragantina com uma OFICINA DE DANÇA AFRO, onde executa um trabalho a partir das estéticas afros, e dos corpos, em movimento, e encontro com os ritmos africanos, e com os processos e projetos sociais que atravessam a capoeira.
Ela trás na bagagem a experiência de  seu premiado projeto “Danças e Tranças”, com o qual ela atuou em escolas, financiada pelo governo federal, via ministério da Cultura, e por isso garante que, na oficina, os participantes trabalham a própria ancestralidade, com exercícios, improvisos, cantos e músicas, num verdadeiro encontro da África com o Brasil, em diversas linhas de culturas, músicas, danças.
Natural do Tocantins, Brenda é aluna e discípula do criador da Companhia Primitiva de Arte Negra e do grupo “Eu Sou Angoleiro”, (Belo Horizonte), o próprio Mestre João Angoleiro, de quem ela recebeu autorização para desenvolver a “Técnica Corpo Menino”, em suas aulas de dança afro.
Serviço – OFICINA DE DANÇA AFRO com Brenda Kalife. Museu da Marujada. 18 de Março (18H as 20H(; e 19/3 (9H as 11H). Investimento: R$ 30 reais (os dois dias). Ou R$ 20,00, um dia. CONTATO 989569003


Fonte © #TRIBUNADOSALGADO
FOTO #DRITRINDADE
Tecnologia do Blogger.