#JUVENTUDE “Crescem conflitos entre alunos nas portas das escolas públicas”


Não existem números oficiais porque nem todas as chamadas são registradas como ocorrências, mas já estão a se tornar constantes os conflitos entre jovens a porta das escolas no Município de Bragança do Pará.
Estas brigas entre estudantes ainda não pode ser caracterizadas como disputas entre gangs de rua, mas, pelo sim, pelo não, a polícia já começa a se preocupar o crescimento deste problema social.
A violência está em toda a parte, nas casas, e escolas, nas ruas, e publicidades de televisão, nos estádios de futebol e nos shows culturais, já ninguém consegue mais ter paz, mesmo  nos municípios do interior.
Aqui em Bragança do Pará, podemos apontar alguns acontecimentos tristes entre o final do ano passado e o começo deste ano, como o caso de um bebê enterrado pela mãe, um menor que perdeu o braço ao trabalhar em olaria, a morte de Lucas Gomes, a detenção e exposição de um adolescente vestido de palhaço depois de ter sido espancado pela população, o assassinato á queima roupa de “Galinha Preta”.
Sem falar que casos de suicídios são comuns entre os jovens bragantinos, além das ocorrências de crimes que podem ser tipificados como feminicídio, com o assassinato, e o estupro de mulheres, inclusive menores.
A sociedade precisa estar atenta a violência, pela qual ela também é responsável, razão pela qual urge repensar este fenômeno no âmbito das políticas públicas sociais e dos direitos à educação, à saúde, e ao trabalho, de qualidade.

Fonte © #TRIBUNADOSALGADO
Tecnologia do Blogger.