#CAOS “Superlotação preocupa agentes de segurança em Bragança do Pará”


A superlotação do Centro de Recuperação Regional de Bragança (CRRB) causou o último motim ocorrido naquela unidade prisional, há três anos (29/1/2014), quando, naquela altura,  178 detentos ocupavam um espaço com 122 vagas.
Fontes revelam que já são mais de 300 detentos em Bragança, e a tendência é que este número aumente, o que, em médio prazo, ocasionará conflitos entre detentos  e agentes do sistema prisional.


Em novembro do ano passado (dia 17), uma tentativa de rebelião teria começado às 11Hs, mas foi controlada as 17Hs, por policiais do Departamento de Policiamento Ostensivo (DPO), que, após vistoria nas celas, encontrou serras e armas de fabrico artesanal.
O Estado não está distante de uma realidade caótica, provocada pela crise ética e política e econômica global e nacional, o Brasil assustou-se com as rebeliões em presídios, e as paralisações da PM, além dos saques nas grandes cidades.
O déficit de vagas é alarmante. Faltam de 2299 vagas para a população carcerária masculina.  5501 homens ocupam 2990 vagas em todo o estado. Na população feminina, o déficit (-51 vagas) é menor: 211 mulheres ocupam 68 vagas.
Apesar do Pará ser o maior investimento estrutural na geração de vagas para o sistema prisional, existem 8.061 vagas para 13.065 detentos em todo o estado.
Estes dados foram divulgados em Abril de 2015 pelo INFOPEN - Sistema de Informações Penitenciárias do Pará, vinculado ao Ministério da Justiça.
O perfil da população carcerária paraense, de acordo com o INFOPEN, a maioria (8113) dos presos é jovem (entre 18 e 29 anos), e de etnia negra, entretanto, 8241 se autodeclararam pardos, e 2287 se autodeclaram negros.
60,12 % dos detentos não têm nem o ensino fundamental,  5% são analfabetos, e nem 1 % tem curso superior, mas, mesmo assim, o Pará (com 11,9%) está cima da média nacional (10%) quanto ao quesito atividades educacionais dos detentos.
Estima-se que a população carcerária no Brasil seja de 550 mil detentos, enquanto que o Pará figura como o 13º, em população carcerária absoluta; e 22º, em população carcerária relativa, com um total de 13.065 detentos.
Destes, 12599 detentos estão sob custódia da SUSIPE, num total de 11827 homens e 772 mulheres, 6946 sentenciados; 5555 provisórios; e 437 monitorados; E 4294 detentos cumprem pena em regime fechado; 1585, em regime semi-aberto.



Fonte @ #TRIBUNADOSALGADO 
(Com informações de http://www.susipe.pa.gov.br/procurados / https://issuu.com/acssusipe/docs/abril_2015)
Tecnologia do Blogger.