#PRÊMIOS “Cinema paraense brilha em festival internacional”


Os cineastas paraenses faturaram a maioria dos prêmios do III FICCA – Festival Internacional de Cinema do Caeté, realizado entre os dias 8 e 10 de dezembro no Município de Bragança do Pará.
Quatro, dos seis prêmios em competição, foram conquistados por realizadores do Estado, neste festival, com cerca de trinta filmes nacionais e estrangeiros, em competição.
Sob a presidência do realizador carioca Sérgio Santeiro, e com a participação do jornalista caboverdeano Carlos Sá Nogueira Borges, e os criadores Mateus Moura, San Marcelo, Francisco Weyl, e Pedrosa Neto, o Juri divulgou o resultado na tarde de domingo, 10 de dezembro.
Dedicado ao cinema de Cabo Verde, com projeções de filmes africanos de Júlio Silvão, e a estreia internacional de CABOVERDEANAMENTE (João Sodré), o FICCA ocorreu no Instituto Federal de Educação – IFPa.
O FICCA lançou ainda a primeira Feira Bragantina do Livro – Febrali, e a DIVERSI-Fest, um encontro de poetas e músicos que desenvolvem trabalhos poéticos e políticos, autorais.
Completamente na contramão do mercado, o festival prima pela coletividade, pela inclusão, e pela produção de conteúdos críticos às políticas culturais vigentes, com ações e formações nas periferias.
Em sua terceira edição, mostrou maturidade, ao centralizar seu projeto no IFPa, onde ocorreram projeções, rodas de conversas e oficinas, com poetas e criadores da contracultura.
O festival foi realizado com o IFPA OCUPADO, numa sintonia de pensamentos e práticas de natureza coletiva e colaborativa, respeitosa, democrática, afetuosa, e sincera.
Confira os premiados no festival:
Grande prêmio do Juri > Mestres Praianos do Carimbó de Maiandeua (Artur Arias Dutra/PA/15’)
Prêmio Júri Popular > Equidade Racial (Danilo Gustavo Asp/PA/33’)
Prêmio Imagem Tempo > Surto (Moysés Cavalcante e Orlando Sérgio/PA/8’30”)
Prêmio Imagem Movimento > Paradoxos, Paixões e Terra Firme (Adriano Barroso/Pa/80 min)
Prêmio Experimental > O bailarino (Lipe Canhedo/MG/13')
Prêmio Direitos Humanos Nódoas (Ângelo Lima/GO/14'39")
III FICCA – Mesa de Abertura: Mariana Santos (IFPA Bragança Ocupado); José Ribamar (Academia de Letras do Brasil - Seccional Bragança-PA); Hilton P. Silva (Casa e Cátedra BRASIL-ÁFRICA-UFPa); Carpinteiro de Poesia (FICCA - Festival Internacional de Cinema do Caeté); Sergio Santeiro (Presidente do Juri); Josinaldo Reis (IFPA-Bragança).
 
Realizado pelo jornal TRIBUNA DO SALGADO, o FICCA tem a parceria da Universidade da Amazônia; Instituto Federal de Educação do Pará – Campus Bragança; Academia de Letras do Brasil – Seccional Bragança; Programa Tô na Rede/Projeto Aluno Repórter; e, como apoio, Hoteis Marujo’s; Aruans Casarão; Palace; Alternativo; Pousada Ajuruteua; Gráficas São João Batista, Grafipel, Rádio Pérola FM; Holofote Virtual; Central de Produção, Cinema e Vídeo da Amazônia; Subversiva Produtora Cultural; Escola Rio Caeté; Vacaria Club; Coletivo Bora; Pastoral da Juventude; Paróquia da Matriz de Nossa Senhora do ROSÁRIO / José Maria & Maíra Vieira / Socorro Lobão e Gerson Peres, Pauo Weyl, Flávia Macedo, João Weyl, Merce Araujo Costa.
Fonte © #TRIBUNADOSALGADO / Foto SUBVERSIVA Produtora Cultural
Tecnologia do Blogger.