#NEGOBANJO “Povo de terreiro perde Pai Ivonildo dos Santos”

O Brasil está de luto.

Morreu – assassinado - um Mestre da Cultura Popular.

Era Sacerdote Afro-Religioso.

Nomeado Nego Banjo.

Era negro.

Usou a sua sabedoria para o bem.

E a sua arte para a resistência.

Viveu e morreu em luta.

Guerreiro.

Banjo foi grande articulador, e colaborador de movimentos de matriz africana do Estado do Pará.

O Brasil – e particularmente o Estado do Pará - vive uma guerra insana que se diz “Santa”.

Uma guerra desumana de pessoas desalmadas, mas em nome de Deus.

Nego Banjo foi o sexto afroreligioso assassinado no Estado do Pará este ano.

Foram três tiros disparados durante uma tentativa de assalto.

Morreu defronte sua casa (Rua Café Liberal, passagem Vidal), no Distrito Industrial de Icoaraci (há 15 quilômetros de Belém).

O Jornal #TRIBUNADOSALGADO se irmana a esta dor e também a esta corrente de revolta contra a violência urbana cotidiana e particularmente contra a violência que mata negros e afroreligiosos neste país.


NOTAS DO EDITOR:
Na imagem captada por Isabela do Lago e Arthur Leandro, Nego Bnajo recebe "Comenda Mãe Doca" na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (https://religioesafroentrevistas.wordpress.com/2012/04/27/sessao-solene-na-alepa-para-entrega-da-comenda-mae-doca-de-merito-afro-religioso/)
Leia ENTREVISTA do Nego Banjo ao OVERMUNDO http://www.overmundo.com.br/overblog/entrevista-com-nego-banjo
PAPO DE GRIOT com Nego Banjo https://www.youtube.com/watch?v=YWvcBhgUo8M

Fonte © #TRIBUNADOSALGADO
Bragança 1 de Outubro de 2016



EXPEDIENTE > TRIBUNA DO SALGADO (tribunadosalgado@gmail.com) DIRETOR/EDITOR/JORNALISTA RESPONSÁVEL: Francisco Weyl (DRT-Pa: 2161) / DIRETORA DE PRODUÇÃO: Dri Trindade ENDEREÇO: Avenida Marechal Floriano Peixoto, 1613, Centro, Bragança, Pará, CEP: 68.600-000 (Telefone: 0055-91 – 988212419). Ideias, críticas e sugestões serão bem vindas, mas ao escrever para o jornal, é necessário informar RG e CPF, endereço completo e contatos de fone e email. Este jornal não publica cartas e denúncias anônimas ou acusações sem provas e os artigos são de responsabilidade dos seus autores.
Tecnologia do Blogger.