#ÁFRICA "FICCA homenageia cinema de Cabo Verde"


Bragança > 23 de Agosto de 2016



João Sodré & Júlio Silvão Tavares são os homenageados do III FICCA - Festival Internacional de Cinema do Caeté.
Silvão, documentarista, com filmes dedicados à cultura e a história de seu país, de Cabo Verde, África.
Sodré é português.
Parte de sua obra é dedicada à música de Cabo Verde, terra de poetas e de vozes como as de Cesária Évora e Ildo Lobo, entre outros.


E é por Cabo Verde que o II FICCA rende tributos a Àfrica, via duas mostras paralelas dedicadas a estes dois realizadores, por cuja a vinda o Festival envida esforços.



Em 2014, o diretor do FICCA, o realizador e professor Francisco Weyl, viu nascer o 1º Plateau Festival Internacional de Cinema da Praia - Cabo Verde, quando esteve com Silvão e Sodré , e junto dos quais acompanhou projeções de filmes e diálogos sobre cinema, Àfrica-Brasil-Cabo verde, negritude, música, cinema, poesia, resistência.
Breve publicaremos entrevistas inéditas com estes dois realizadores.
O II FICCA já começou.


Nota >
Na foto, capturada em 2014, a equipe de coordenação do 1º Plateau Festival Internacional de Cinema da Praia - Cabo Verde. No centro da foto, o então presidente da Câmara, e hoje Primeiro Ministro deste país, Ulisses Correa e Silva, que apoiou entusiasmado o Festival. À direita da foto, no alto, este escriba, ao lado de JOÃO SODRÉ; e abaixo, Ivan Santos, coordenador do Plateau; e logo abaixo JÚLIO SILVÃO.  Ficarei a dever, entretanto, a legenda da direita, mas faço questão de registrar o jornalista e professor-doutor CARLOS SÁ NOGUEIRA BORGES, que é o primeiro abaixo do grupo a esquerda desta histórica fotografia. Ele também esteve entre os jurados do II FICCA em 2015, em Bragança do Pará).

Fonte © #TRIBUNADOSALGADO
Tecnologia do Blogger.