#CARANGUEJO “Bragança faz audiência pública sobre venda clandestina"





A cultura do caranguejo é uma das atividades produtivas mais características da zona do Salgado, e de Bragança em particular.
Milhares de pessoas dependem do caranguejo para viver no Município.
Urge, portanto, fomentar a criação de cooperativas para desenvolver as atividades comerciais da comunidade dentro dos preceitos legais.
Com este objetivo, a Promotoria de Justiça de Bragança, realizou, nesta terça (19/7), audiência pública no Município para tratar da venda clandestina da carne do caranguejo.
Por questões de higiene, a extração e comercialização da carne de caranguejo foram suspensas em 2009 em todo o estado do Pará.
Atento as consequências diretas desta medida na economia de diversos municípios, o MP se esforça por enquadrar os produtores aos padrões e normas de segurança e higiene alimentar.
E os cadastros e as licenças por isso mesmo tornaram-se obrigatórios.
Desde a catação, a venda, o preparo, a diversidade de pratos, as cooperativas, as relações de trabalho, tudo isso atravessa a cadeia do caranguejo.
O MP também informou que a audiência é parte dos autos de procedimento preparatório de responsabilidade dos promotores de Justiça de Bragança Marcela Cristine Castelo Branco (1º Cargo); Daniel Menezes Barros (2º Cargo); e Bruno Beckembauer Sanches Damasceno (3º Cargo).
Resultado prático da audiência foi a constituição de um grupo de trabalho para fomentar a criação de cooperativas.
O GT é formado por representantes da Promotoria de Justiça de Bragança ; Promotoria de Justiça da Proteção do Consumidor; da Adepara; Sebrae; Casa do Empreendedor de Bragança; Secretaria de Pesca; Secretaria de Meio Ambiente; UFPA ; e comunidade.


Fonte © #TRIBUNADOSALGADO (Com informações do MPPA)
Tecnologia do Blogger.