‪#‎UNIVERSIDADE‬ > “Campanha Pró-UFNEPA vai às ruas” >


O Movimento pela criação da Universidade Federal do Nordeste do Pará (UFNEPA) realiza nesta sexta-feira, 29 de maio, um ato público para dialogar e convencer a comunidade bragantina a aderir a ideia, mediante assinatura de um documento que será encaminhado ao Ministério da Educação. A concentração está marcada para a Praça da Bandeira, a partir das 16H.
Segundo uma das organizadoras do ato, a Professora Janice Muriel Cunha (Vice-coordenadora do Campus UFPa), a ideia também é fazer uma cena diferente, criativa, razão pela qual os poetas da Lua Minguante estão a ser mobilizados para mais uma vez declamar os seus poemas em praça pública. E do mesmo modo os diversos movimentos culturais e esportivos, como ciclistas, skatistas, jovens dançarinos de ruas, quadrilheiros. O convite é aberto a todos, garante a professora.
A ideia, a partir daí, é agregar mais pessoas para debater o próprio tema da educação em si, construindo sinergias e interações para fazer crescer o movimento Pró-UFNEPA, de certa forma golpeado com os cortes de recursos que afetaram a educação, recentemente anunciados pelo Governo Federal.
E o movimento cresce, e já conta com o apoio de vários comerciantes, que espontaneamente produziram camisas promocionais, professores estão indo nas rádios mobilizar a população, que é esperada nesta sexta-feira, tanto para um diálogo quanto para conviver num ambiente familiar público agradável, com os amigos e a família, tornando-se a praça neste local destes importante encontros que tem como mote a criação da UFNEPA.
A UFNEPA, portanto, é um sonho, cujo o processo de criação ainda engatinha, pouco tempo faz que os setores políticos compreenderam que não podem ficar a pensar no dinheiro antes de propor as ações, fundamentadas, sem grito, mas com convencimento. A Universidade Pública é um bem muito especial, pelo que não se pode enganar quanto aos prazos e metas a serem estabelecidos e alcançados.
Mas, antes disso, os municípios do nordeste paraense têm de inventariar e gerar indicadores gerais que revelem por exemplo o número de egressos do ensino médio, o volume de candidatos ao ensino superior, as condições sociais e econômicas de professores e alunos, as políticas, os seus critérios, metas e financiamentos, espaços e estruturas, além da assistência estudantil, cursinhos populares, entre outras assuntos sobre os quais o Movimento precisa ter domínio para convencer o Governo a implantar a UFNEPA entre nós.
Por isso mesmo, no dia 30, sábado, com as aguardadas presenças dos senadores Paulo Rocha e Flexa Ribeiro, e também da deputada Simone Morgado, prefeitos e gestores de educação da Região se encontram com o Movimento Pró- UFNEPA na UFPa para avançar nas ações. O momento é de reunir forças para manter firme a ideia de uma Universidade Pública na região, que sem dúvida poderá trazer diversos benefícios para a região, a começar pela oferta de ensino, cursos de graduação, pós-graduação, e extensão, até cooperações em programas de pesquisa nacionais e internacionais e que favorecem ao desenvolvimento da própria região, gerando mais trabalho e renda, além da própria circulação de produtos culturais, bens e serviços.
Fonte © ‪#‎TRIBUNADOSALGADO‬
(Texto: Francisco Weyl / Imagem: cartaz oficial do Movimento Pró-UFNEPA)
Tecnologia do Blogger.