‪#‎POESIA‬ > Poetas tomam conta das ruas de Bragança >


Um cortejo poético percorreu as ruas de Bragança neste fim de semana. Mobilizados pelo Coletivo Sarau da Lua Minguante, o Cortejo saiu da Praça da Aldeia com destino a Praça do Coreto. Os poetas fizeram três estações, no Cruzeiro, no Mercado e no trapiche. Em cada um destes espaços, eles faziam encenações e leituras dramáticas. Com uma carroça estilizada e tambores, os poetas distribuíram pergaminhos poéticos no percurso. No trapiche, eles depositaram barcos de papel no rio Caeté.
O Coletivo Sarau da Lua Minguante organiza encontros nos quais ocorrem leituras de poemas e diálogos sobre poesia. Estes saraus acontecem em quintais e sítios e mesmo na praia de Ajuruteua (“Casa do Professor”). O movimento cresce conforme o tempo poético. Nas casas, eles acendem fogueiras e sentam-se às rodas ou à volta das mesas em que fazem ceias coletivas, devidamente acompanhadas de vinho. Entretanto, esta foi a primeira vez que o grupo desenvolveu uma atividade desta natureza. Além dos poetas, o Cortejo contou com a performance da arte educadora e pesquisadora Rosilene Cordeiro, que também apresentou no dia seguinte o seu trabalho autoral “Ouça meu filho”, que reuniu dezenas de professores, crianças e adolescentes numa residência no bairro da Vila Sinhá.
O Coletivo Sarau da Lua Minguante é formado por cerca de cinquenta pessoas, com idade entre 20 e 50 anos, estudantes e profissionais de diferentes origens, que têm em comum esta paixão pela poesia, a qual leem e comentem e sobre a qual dialogam e transcendem, nas relações que estabelecem, com afeto e ética, numa sintonia que lhes encoraja à liberdade criativa. E foi em nome desta liberdade que eles foram às ruas, deixando um rastro de arte e uma boa energia pelo caminho. Aguardemos o próximo ato deste Projeto, do qual somos organizadores enquanto ativistas político e artístico.
FONTE © #TRIBUNADOSALGADO
(Texto: Francisco Weyl / Fotos: Dri Trindade)
Tecnologia do Blogger.