‪#‎ALERTA‬ > “Praia de Ajuruteua é condenada pelo CRPM” >


Um relatório bombástico será apresentado pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM) nesta quinta-feira, 28 de maio, na Câmara Municipal de Bragança. De acordo com o documento, a primeira rua da praia de Ajuruteua é considerada de “altíssimo risco”, sendo de “alto risco” a segunda rua, razão pela qual, sugere-se que pessoas residentes, donos de pousadas, restaurantes, hotéis, e mesmo visitantes que têm propriedades, devemsair da ilha.
Os técnicos do CRPM já mapearam áreas consideras de alto e/ou de altíssimo risco para inundações, erosões, deslizamentos de terra em 856 municípios. Estes relatórios são disponibilizados aos governos, prefeituras, defesas civis, corpos de bombeiros, e gestores setoriais.
Em Ajuruteua, cerca de cinquenta proprietários de edificações e imóveis já foram notificados. (Pelo menos oito casas, nove pousadas e um bar foram destruídas pela maré do dia 21 de fevereiro). É debaixo desta forte chuva de problemas que uma comissão liderada pelo presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (ALEPA), deputado Marcio Miranda, chega ao Município, razão pela qual a sessão pública deverá ser bem concorrida a sessão que começa as nove horas da manhã desta quinta, 28.
Oxalá palavras o vento não as levem já que em Ajuruteua tanto o vento quanto o mar não esperam promessas para destruir sonhos e resultados de longos anos de trabalho e mesmo a ganância e a indiferença e a falta de educação provocada pela própria ação humana, coisa da qual todos sabem, mas que fingem não saber.
Porque, independentemente do Poder Público, que não disponibiliza nem lixeiras e serviços de recolhas regulares e pouco desenvolve práticas educativas comunitárias, há que ser racional e responsável com o ambiente, a comunidade e as pessoas, muitas das quais inclusive, entre outras coisas, a jogar resíduos ao chão, a colocar som em alto volume, e desfilar com carros e motos nas areias da praia, que, entretanto, cresceu de forma desordenada e sem condições de estrutura razoáveis para receber turistas, que, apesar disso, não param de chegar, de carro particular ou de ônibus, muitos dos quais sem local para estacionar.
Fonte © ‪#‎TRIBUNADOSALGADO‬
(Texto: Francisco Weyl / Foto: Dri Tindade)
Tecnologia do Blogger.