TOLERÂNCIA ZERO


Bragança vai reduzir volume de lixo em até 60%. Pelo menos esta é a meta do novo secretario de meio ambiente, Luiz Eustórgio. Ele diz que já tem apoio do Exército Brasileiro para colocar cerca de 50 soldados ambientais nas ruas do município de Bragança para orientar a população a respeitar o ambiente, deixando de jogar lixo em locais e horas inadequados. O problema do lixo, diga-se de passagem, é um dos mais graves problemas das sociedades urbanas contemporâneas. Além de educar, o secretario diz que também pretende criar garantias para multar quem jogar lixo e entulho na rua. A prefeitura e a sociedade têm que cumprir juntos cada qual o seu papel social, avalia o secretario Eustórgio. Ao município cabe a coleta e o tratamento mas o cidadão não pode se eximir da sua responsabilidade. Aqui em Bragança, por exemplo, numa esquina bem pertinho da Câmara Municipal, alguns proprietários de obras e de lojas despejam entulhos que se acumulam até que o carro do lixo ou outro apropriado faça a retirada dos resíduos, tempo suficiente para que se acumulem diversos tipos de vetores que provocam doenças e afetam a saúde pública. A questão ambiental para o novo secretario é também uma questão de saúde pública, razão pela qual ele também pretende contar com o apoio de agentes setoriais para enfrentar o problema num município pobre e sem orçamento que garanta a exceção de políticas de choque para por fim a este estado de coisas. Eustórgio também disse que trabalha junto com as comunidades e que precisa de parceiros para reduzir o lixo de Bragança em até 60% , até o final do ano. Esta manhã ele participou de um debate com Hernani Diniz Venâncio Dias, presidente da Câmara de Bragança - de Portugal, exatamente sobre resíduos sólidos, no gabinete do prefeito. A reunião faz parte de um conjunto de eventos que acontecem no município pelas comemorações do dia de Camões, dia de Portugal e das Comunidades Lusófonas, transcorrido a 4 de junho. Aqui nos
Clics de #DriTrindade o registro de nosso encontro no gabinete do prefeito Padre Nelson. (Francisco Weyl, jornalista)



Tecnologia do Blogger.