Professores fazem apitaço em defesa de educação de qualidade

 Dezenas de professores das redes públicas estadual e municipal de ensino se mobilizaram para fazer uma manifestação esta tarde em frente ao teatro-Museu da Marujada. A ideia era aproveitar a visita do governador do estado e alertar a comunidade para as reivindicações da categoria com um apitaço público, que, afinal surtiu efeito, e reverberou no espaço onde Jatene e Padre Nelson assinavam documentos de parceria.



De acordo com a secretária de formação do SINTEPP, a professora Lea Pinto, as reivindicações são em defesa da educação de qualidade do ensino. Ela afirma que as perdas salariais de  2011 não foram repostas e mesmo as reivindicações da greve de 2013 não foram ainda atendidas pelo governo do estado, entre as quais o concurso público, a portaria-lotação e o PCCR-unificado.


Presente a manifestação, o professor Morales, disse que o governador o governador descumpriu a determinação judicial e ignorou os termos de ajustamento de conduta (TAC) assinado em 2013 e que foi a garantia do encerramento da greve da categoria, que, segundo o professor, numa atitude responsável, apesar de ter esse direito, está adiando a convocação de uma nova paralisação.

Os professores não entregaram nenhum documento ao governador Jatene e aguardam uma posição oficial do executivo estadual pelo menos até esta terça-feira, dia 19 de maio, quando a categoria vai à Assembleia Legislativa do Estado participar de uma audiência pública.

© Fonte / Texto / Fotos: #TRIBUNADOSALGADO
Tecnologia do Blogger.